Empreendedorismo

4 dicas para sua empresa crescer

Inflação, desemprego, dólar alto. Não dá pra negar que o Brasil vive a maior crise econômica da sua história. Isso é inegável.

Isso destruiu milhares de empresas, destruiu milhares de empregos. Só que, no Brasil, ela foi muito pior do que poderia ser em qualquer outro lugar. Porque essa crise trouxe outras escondidas, o que acabou potencializando seu efeito cegando alguns empresários.

Portanto, é fato que existe crise econômica. Mas, pense: quando o Brasil não estava em crise existiam empresas em crise? E hoje, na crise, existem empresas que estão indo muito bem? A resposta é “sim” para as duas perguntas.

Esse é o ponto: é inegável que há uma crise econômica, mas é inegável, também, que ela escondeu quatro outras crises que existem no mercado.

1 – Diferencie-se

A primeira delas, além da econômica, é a crise de opções. Nunca tivemos tanta opção no mercado para tudo. Nunca tivemos tanta oferta de tanta coisa.

Você concorre com o Instagram, você concorre com o shopping ao lado, você concorre com o informal. Então, há uma guerra de opções onde nasce a necessidade de se diferenciar. Se você trabalhar igual a todo mundo, a disputa será sempre pelo preço. Mas se você se diferenciar, vai conseguir criar novos nichos.

Pense com sua empresa está posicionada dentro das opções do seu segmento, pois você pode estar imerso na crise de opção.

2 – Inove

A outra crise é a crise de inovação. Tem empresas que pararam no tempo, que são as mesmas de cinco, dez, vinte anos atrás.

A multinacional HP disse, recentemente, que ela se refunda a cada dois anos. Precisamos refletir sobre isso e refundar nossos negócios. Quem sabe, você não esteja precisando, hoje, enterrar o seu modelo atual de negócios para criar um novo modelo, porque é possível que você esteja envolvido na crise de inovação.

3 – Engaje seu time

Outra crise é a de engajamento. Nós temos, hoje, a pior mão-de-obra da história. São pessoas “doentes”, melindrosas,  cheias de “mi-mi-mi”, que te transformam em um refém da equipe.

Você, empresário, acaba sendo o “lobo solitário”, sendo que você tem cinco, dez, vinte, cinquenta, duzentos colaboradores.

Você não deveria estar sozinho. O seu “bando” deveria estar andando junto com você. Essa crise de engajamento existe e é real em muitas empresas.

4 – Planeje

A outra crise é a crise de gestão. Existem empresas que ainda não têm planejamento estratégico. Também há empresas que não fazem pesquisa com seus clientes ou aquelas que não fazem reuniões mensais para avaliar seus resultados ou que, sequer, monitoram seus indicadores de performance.

Então, se sua empresa é primeira opção, se ela inova, se tem um time engajado e uma gestão boa, você vai sentir a crise? Claro que não.

Apegue-se a esses quatro pontos. Você não pode mudar a política ou a crise, a inflação, o dólar e o desemprego, mas você pode, sim, trabalhar um posicionamento para ser a melhor opção, trabalhar inovação para melhorar os seus processos, engajar o seu time e melhorar sua gestão.

Esse é o caminho. Reclamar não vai te ajudar em nada.

leia também!

Deixe o seu comentário

Atendimento Exclusivo